Ferramentas de Utilizador

Ferramentas de Site


Barra Lateral

Traduções para esta página?:
 



Servidor Debian 8 'Jessie'


Servidor Debian 5.0 Lenny


pt:lenny:intranet:ssl_cert:self_signed

Página desactualizada Esta página contém uma versão anterior deste guia que pode estar desatualizada. Para a consultar a versão mais recente clique aqui.

3.5.1 Certificados Ssl Auto-Assinados

Objectivo

Para estabelecer uma ligação segura e de confiança é necessário gerar certificados que atestem a identidade do servidor. Esses certificados são geralmente emitidos por entidades certificadoras (Certificate Authority) independentes e de confiança reconhecida. No entanto, para uma utilização mais caseira e económica, é possível criar um certificado “auto-assinado”.

Instalação

server:~# aptitude install openssl ca-certificates

Geração dos certificados

A geração de um certificado SSL requer os seguintes passos: primeiro é gerada uma chave privada; em seguida esta é usada para gerar um pedido de certificação (Certificate Signing Request (CSR)). O pedido de certificação é então enviado para a entidade certificadora (Certificate Authority (CA)) que devolve o certificado assinado. Este último passo pode ser feito pelo próprio, gerando assim um certificado auto-assinado (Self-signed Certificate).

Criar uma directoria de trabalho:

server:~# mkdir certs
server:~# cd certs
server:~/certs#

Chave privada

Gerar a chave privada (Private Key) encriptada:

server:~/certs# openssl genrsa -des3 -out server.key 1024
Generating RSA private key, 1024 bit long modulus
.............++++++
......++++++
e is 65537 (0x10001)
Enter pass phrase for server.key:
Verifying - Enter pass phrase for server.key:

Chave privada sem //password//

A chave privada está encriptada e protegida por uma password, o que implica que se escreva a password cada vez que um serviço necessita da chave. Como solução, é possível gerar uma versão da chave sem a protecção da password:

server:~/certs# openssl rsa -in server.key -out server.key.insecure
Enter pass phrase for server.key:
writing RSA key

Esta chave sem password, deve ser guardada com especial cuidado e, nomeadamente, só deve ser acessível pelo utilizador root:

server:~/certs# chmod 600 server.key.insecure

Pedido de certificação

Gerar o pedido de certificação (Certificate Signing Request). No campo Common Name deverá ser indicado o nome do servidor para o qual está a ser gerado o certificado. Caso se pretenda um certificado para vários servidores no mesmo domínio pode-se usar a sintaxe *.home.lan:

server:~/certs# openssl req -new -key server.key -out server.csr
Enter pass phrase for server.key:
You are about to be asked to enter information that will be incorporated
into your certificate request.
What you are about to enter is what is called a Distinguished Name or a DN.
There are quite a few fields but you can leave some blank
For some fields there will be a default value,
If you enter '.', the field will be left blank.
-----
Country Name (2 letter code) [AU]:PT
State or Province Name (full name) [Some-State]:Portugal
Locality Name (eg, city) []:
Organization Name (eg, company) [Internet Widgits Pty Ltd]:Home Lan
Organizational Unit Name (eg, section) []:
Common Name (eg, YOUR name) []:*.home.lan
Email Address []:

Please enter the following 'extra' attributes
to be sent with your certificate request
A challenge password []:
An optional company name []:

Certificado auto-assinado

O pedido de certificado deveria ser enviado para a entidade certificadora, que devolveria o certificado assinado. Neste caso, será usado para criar um certificado auto-assinado (Self-Signed Certificate), válido por 365 dias:

server:~/certs# openssl x509 -req -days 365 -in server.csr -signkey server.key -out server.crt
Signature ok
subject=/C=PT/ST=Portugal/O=Home Lan/CN=*.home.lan
Getting Private key
Enter pass phrase for server.key:

O processo de criação dos certificados está concluído. No final foram gerados os seguintes ficheiros:

Ficheiro Descrição
server.key A chave privada
server.key.insecure A chave privada sem password
server.csr O pedido de assinatura do certificação
server.crt O certificado auto-assinado.

O certificado auto-assinado é válido por 365 dias. No entanto, este pode ser renovado em qualquer altura, bastando para tal regenerar o certificado auto-assinado.

Instalação da chave privada e certificado auto-assinado

Finalmente, copiar as chaves privadas para /etc/ssl/private e o certificado para /etc/ssl/certs:

server:~/certs# cp server.key server.key.insecure /etc/ssl/private/
server:~/certs# cp server.crt /etc/ssl/certs/

O certificado auto-assinado está pronto a usar.

Sendo o certificado auto-assinado, ou seja, não estando assinado por uma entidade certificada, a sua utilização dará sempre origem a um aviso por parte da aplicação cliente:

Referências

pt/lenny/intranet/ssl_cert/self_signed.txt · Esta página foi modificada pela última vez em: 2015-04-29 22:10 (Edição externa)

Ferramentas de Página