3.8.2 Git

Git é um sistema de controle de versões distribuído e um sistema de gestão de código fonte, com ênfase na velocidade. O Git foi inicialmente projetado e desenvolvido por Linus Torvalds para o desenvolvimento do kernel Linux, mas foi adotado por muitos outros projetos.

[email protected]:~# apt install git git-doc

A configuração do git pode ser definida a vários níveis: para todo o sistema (system), por utilizador (global) ou por repositório (local).

Regra geral, as configurações mais localizadas sobrepõem-se às mais genéricas. Por exemplo, se definir as preferências de cor da interface a nível global, estas serão adotadas, mesmo que existam outras definidas a nível do sistema.

A configuração do git ao nível do sistema é a mais abrangente. O ficheiro de configuração do sistema está guardado em /etc/gitconfig.

Neste exemplo, é definida para todo o sistema a preferências de usar cores na interface do git:

[email protected]:~# git config --system color.ui true

A configuração global é efetuada ao nível do utilizador e refere-se às preferências de todos os repositórios de cada utilizador.

O ficheiro de configuração global é guardado na home de cada utilizador, com o nome .gitconfig.

Cada utilizador deverá definir o seu nome de utilizador e endereço de email que o git utilizado para registar o autor de cada revisão:

[email protected]:~$ git config --global user.name "Fernando Ribeiro"
[email protected]:~$ git config --global user.email "[email protected]"

A criação de um repositório de testes é bastante simples:

Em primeiro ligar deverá ser criada uma diretoria para albergar o nosso repositório:

[email protected]:~$ mkdir test_project.git
[email protected]:~$ cd test_project.git
[email protected]:~/test_project.git$

Em seguida a diretoria deverá ser inicializada como um repositório git:

[email protected]:~/test_project.git$ git init
Initialized empty Git repository in /home/fribeiro/test_project.git/.git/

Verificar se a inicialização foi bem sucedida:

[email protected]:~/test_project.git$ git status
On branch master

Initial commit

nothing to commit (create/copy files and use "git add" to track)

Para verificar o correto funcionamento do git, adicionamos um ficheiro à nossa cópia de trabalho:

[email protected]:~/test_project.git$ echo "Projeto de testes" > LEIAME
[email protected]:~/test_project.git$ git add .
[email protected]:~/test_project.git$ git status
On branch master

Initial commit

Changes to be committed:
  (use "git rm --cached <file>..." to unstage)

        new file:   LEIAME

O novo ficheiro está pronto para ser cometido para o repositório:

[email protected]:~/test_project.git$ git commit -m "adicionar o ficheiro LEIAME do projeto"
[master (root-commit) 62d4d52] adicionar o ficheiro LEIAME do projeto
 1 file changed, 1 insertion(+)
 create mode 100644 LEIAME
[email protected]:~/test_project.git$ git status
On branch master
nothing to commit, working directory clean

O ficheiro foi enviado para o repositório e não há diferenças entre este e a nossa cópia de trabalho.

Os repositório git podem ser acedidos remotamente através de uma ligação segura SSH, caso tenha configurado o 2.3.2 Servidor Ssh:

[email protected]:~$ git clone [email protected]:~/test_project.git
Cloning into 'test_project'...
[email protected]`s password:
remote: Counting objects: 3, done.
remote: Total 3 (delta 0), reused 0 (delta 0)
Receiving objects: 100% (3/3), done.

A nossa instalação está terminada e pronta a receber os mais exigente projetos!

Sugestão

O pacote git é um poderoso gestor de versões cuja utilização está fora do âmbito deste guia. Para mais informações consulte a documentação do git ou o livro Git Pro, disponível em português .

  • pt/stretch/intranet/version_control/git.txt
  • Última modificação em: 2020-08-02 20:10
  • (edição externa)