Página desactualizada Esta página contém uma versão anterior deste guia que pode estar desatualizada. Para a consultar a versão mais recente clique aqui.

1.0 Antes de Iniciar

A maneira mais fácil de instalar o debian é a partir de um CD-Rom. A partir da Internet pode-se descarregar uma imagem do CD de instalação (ficheiro com a extensão “.iso”) e gravar um CD com essa imagem.

Nos mirrors da debian, existem várias imagens de CDs e DVDs de instalação, desde um “mini” CD de 32Mb até a um conjunto de DVDs com vários Gb e praticamente todo o software disponível nos repositórios da debian.

Como o objectivo é instalar um servidor, a melhor opção é fazer uma instalação mínima, e em seguida instalar os pacotes de software necessários a partir da Internet. Assim, basta descarregar uma pequena imagem netinst (cerca de 220Mb) a partir dos servidores da Debian.org: http://www.debian.org/distrib/netinst.

Para descarregar o ficheiro ISO, procurar um mirror debian o mais próximo possível. Uma lista de mirrors está disponível em http://www.debian.org/CD/http-ftp.

Suporte para múltiplas arquiteturas

O Debian 7.0 “Wheezy” permite instalar pacotes a partir de múltiplas arquiteturas na mesma máquina. Isso significa que é possível instalar pacotes de software de 32 bits e 64 bits na mesma máquina e em simultâneo e ter todas as dependências relevantes corretamente resolvidas automaticamente.

Pode descarregar o ficheiro ISO para múltiplas arquiteturas diretamente a partir de:

Se preferir instalar uma versão específica para a arquitetura da sua máquina pode descarregar um ficheiro ISO mais pequeno diretamente a partir de:

Versões anteriores estão também disponíveis nos arquivos da Debian:

Utilizar um software de gravação que permita criar CD-Roms de arranque a partir de imagens ISO. Notar que arrastar o ficheiro ISO para o software de gravação não é, provavelmente, a melhor opção.

Esta opção pode ser configurada no BIOS do PC. Deverá ser indicado o CD-Rom como o dispositivo de arranque prioritário.

Nalguns sistemas mais recentes, é possível escolher a partir de um menu qual o dispositivo de arranque. O Guia de Instalação de Debian GNU/Linux poderá ajudar.

Esta configuração varia consoante o sistema e BIOS instalado, pelo que, em caso de dúvidas, consultar a documentação ou o Guia de Instalação de Debian GNU/Linux.

Atenção: durante a instalação do sistema debian, o disco será formatado, pelo que todos os dados serão destruídos! Verificar que o disco não tem dados importantes. Em caso de dúvida, fazer primeiro cópias de segurança do seu conteúdo.

Regra geral, nunca se deve trabalhar num sistema Linux como root (super-utilizador). Ter sempre em conta que, como root, o utilizador tem todos os poderes, pelo que um pequeno erro ao digitar um simples comando pode ser catastrófico para todo o sistema! No entanto, para instalar pacotes de software ou para configurar um sistema é, geralmente necessário ter privilégios de super-utilizador (root), uma vez que um utilizador normal não pode, regra geral, editar ficheiros de configuração, parar ou iniciar serviços, etc. A regra a aplicar é a do bom senso: sempre que possível, trabalhar como utilizador normal; apenas em caso de absoluta necessidade, mudar para root e apenas durante o tempo estritamente necessário. O comando su permite mudar de identidade. Pode ser utilizado para um utilizador normal se tornar root, caso conheça a respetiva password:

[email protected]:~$ su - root
Password:
[email protected]:~#

A partir deste momento e para todos os efeitos, é o utilizador root que está ativo. Para terminar a sessão como root, utilizar o comando exit:

[email protected]:~# exit
logout
[email protected]:~$
  • pt/wheezy/install/before_start.txt
  • Última modificação em: 2020-08-02 20:10
  • (edição externa)